PLANTÃO / BANCO DO NORDESTE

Imprimir Notícia

BNB é condenado em R$ 200 mil por jornada excessiva de trabalho

Além de ter de pagar R$ 200 mil por dano moral coletivo, banco também responde pela não contratação de aprendizes.

15/09/2014 às 13:29
MPT de Sergipe
A+
A-

A Vara do Trabalho de Itabaiana (SE) condenou o Banco do Nordeste (BNB) a pagar R$ 200 mil por dano moral coletivo. Processado pelo Ministério Público do Trabalho em Sergipe (MPT-SE), o BNB fraudava os controles de jornada dos empregados, suprimia o intervalo para repouso e alimentação dos trabalhadores e exigia horas extras irregularmente, além de não contratar aprendizes.

O MPT vai recorrer da decisão por discordar do valor da indenização. “O MPT requereu indenização equivalente a 0,1% do capital social do BNB, cerca de R$ 2,1 milhões. O valor definido na sentença não satisfaz o objetivo que se almeja com a indenização, que é o de reprimir práticas danosas à coletividade, levando em consideração o porte econômico do infrator”, explica o procurador do Trabalho José Adilson Pereira da Costa, à frente do caso.

Com a condenação, o BNB está obrigado a comprovar, no prazo de 30 dias, a contratação de aprendizes e a implantação do registro de jornada com apontamento dos horários de intervalo. Também ficou definido que o banco deve prestar contas, no prazo de 60 dias, sobre a concessão do intervalo entre duas jornadas e o registro das horas extras trabalhadas. A empresa também deve apresentar os contracheques com o pagamento das horas extras, sob pena do pagamento de multa diária de R$ 1 mil.

Deixe sua opinião sobre essa matéria:

Limite de caracteres (0 / 250)
SOBRE

Sindicato dos Bancários do Maranhão - SEEB/MA
Rua do Sol, 413/417, Centro – São Luís (MA)
E-mail: comunicacao@bancariosma.org.br
Telefones: (98) 3311-3500 / 3311-3522
CNPJ: 06.299.549/0001-05
CEP: 65020-590

MENU RÁPIDO

© SEEB-MA. Sindicato dos Bancários do Maranhão. Gestão Mobilização, Unidade e Luta.