DESTAQUE / BANCO DO BRASIL

Imprimir Notícia

Reestruturação significa o desmonte do Banco do Brasil

Confira os prejuízos para os bancários e para a população ocasionados pela reestruturação do BB.

22/11/2016 às 10:43
Ascom/SEEB-MA
A+
A-

Clique na foto para ampliá-la

O SEEB-MA esclarece que o processo de reestruturação anunciado pelo Banco do Brasil no domingo (20/11) representa, na verdade, o desmonte da maior instituição financeira pública do país. A medida acende o sinal de alerta, também, para outras empresas nacionais, como a Caixa Federal e a Petrobras.

Leia mais: Caixa estuda avaliar operação de até 100 agências deficitárias em 2017

Sob o pretexto de cortar despesas, o Banco do Brasil pretende estimular a saída de 18 mil empregados por meio de um plano de incentivo à aposentadoria extraordinário, bem como fechar 402 agências no país.

No Maranhão, o banco já fechou as unidades Anjo da Guarda e Materno Infantil, na Capital, e encerrará, em breve, as atividades das agências da Praça Deodoro (São Luís), Praça da Cultura (Imperatriz) e Parque das Nações (Açailância), unidades com grande fluxo de clientes de baixa renda.

Além disso, outras 379 agências serão transformadas em postos de atendimento bancário, dentre as quais, oito estão no Maranhão, respectivamente, nas cidades de Amarante, Itinga, Matões, Olho d’Água das Cunhãs, Parnarama, Anil (São Luís) e Alemanha (São Luís).

O objetivo do Banco do Brasil é investir, ainda, no atendimento digital, via internet e telefone, bem como propor redução de jornada para 6h com redução salarial para os assessores das áreas estratégicas. Com a nova estrutura organizacional, o banco pretende economizar R$ 750 milhões.

Na prática, para os bancários, esse pacote maléfico de medidas acarretará uma série de prejuízos, ainda incalculáveis, como perda de funções, aposentadorias rebaixadas, remoções indesejadas para manter comissões, aumento do déficit da Cassi pela queda da receita, redução salarial, etc.

Para a população, a reestruturação também provocará grandes problemas, uma vez que há cidades em que o Banco do Brasil é a única instituição financeira presente, o que obrigará o cidadão a se locomover para cidades, muitas das vezes, distantes em busca de atendimento bancário.

Sem falar no chamado “atendimento digital”, que cerceará o direito que todo cliente e usuário tem de ser atendido nos guichês das agências, mas que o Banco do Brasil quer acabar para por fim ao atendimento das pessoas de baixa renda, que não geram lucro para a empresa.

Por isso, o SEEB-MA convoca não só os bancários, mas a sociedade, para unir esforços no sentido de barrar o fechamento das agências do Banco do Brasil. De antemão, o Sindicato assegura que lutará contra a redução de direitos dos bancários, assim como pelo atendimento digno à população!

Deixe sua opinião sobre essa matéria:

Limite de caracteres (0 / 250)
SOBRE

Sindicato dos Bancários do Maranhão - SEEB/MA
Rua do Sol, 413/417, Centro – São Luís (MA)
E-mail: comunicacao@bancariosma.org.br
Telefones: (98) 3311-3500 / 3311-3522
CNPJ: 06.299.549/0001-05
CEP: 65020-590

MENU RÁPIDO

© SEEB-MA. Sindicato dos Bancários do Maranhão. Gestão Mobilização, Unidade e Luta.