PLANTÃO / REFORMA DA PREVIDÊNCIA

Imprimir Notícia

Governo tenta enganar trabalhador, enquanto beneficia seus aliados

06/02/2018 às 13:41
A+
A-

Não é novidade que o principal objetivo do Governo Temer é acabar com os direitos dos trabalhadores brasileiros para agradar o empresariado e seus aliados. Desde o início do seu mandato, o presidente alega que há um déficit nas contas públicas do país. Como “solução”, o Governo tem aprovado medidas impopulares no intuito de cortar gastos.

O discurso atual de Temer é que o país vai quebrar se a Reforma da Previdência não for aprovada. Porém, levantamento da Consultoria de Orçamentos, Fiscalização e Controle do Senado divulgado nessa segunda-feira (05/02) mostrou que a União gastou aproximadamente R$ 817 milhões em 2017 com o pagamento de auxílio-moradia para o Legislativo, Executivo e Judiciário.

Os beneficiados têm direito ao auxílio mesmo morando em imóveis próprios. Um absurdo! Em 2017, o maior montante foi pago para o Executivo. Foram R$ 330 milhões de despesas com o benefício, concedidos a agentes públicos civis e militares, no Brasil ou no exterior. Com o Judiciário, gastou-se R$ 291 milhões com auxílio-moradia; com o Ministério Público, R$ 108 milhões; e com os parlamentares foram R$ 10 milhões.

Diante dessa situação, é evidente que o problema da crise financeira no Brasil não está relacionado à aposentadoria ou aos demais direitos dos trabalhadores, mas, sim, a esse Governo corrupto que só pensa em privilegiar seus aliados.

Por isso, o SEEB-MA conclama os trabalhadores a reforçarem a mobilização para barrar de vez essas reformas do Governo Temer.

Por nenhum direito a menos, vamos à luta! 

Deixe sua opinião sobre essa matéria:

Limite de caracteres (0 / 250)
SOBRE

Sindicato dos Bancários do Maranhão - SEEB/MA
Rua do Sol, 413/417, Centro – São Luís (MA)
E-mail: comunicacao@bancariosma.org.br
Telefones: (98) 3311-3500 / 3311-3516
CNPJ: 06.299.549/0001-05
CEP: 65020-590

MENU RÁPIDO

© SEEB-MA. Sindicato dos Bancários do Maranhão. Gestão Sindicato em Ação: a luta continua!