PLANTÃO / MULHER NEGRA

Imprimir Notícia

Mulheres negras sofrem mais com ódio na rede

25/07/2018 às 17:40
SEEB BA
A+
A-

As redes sociais têm sido usadas para disseminar ódio e racismo. Com a sensação de impunidade, perfis são criados com a intenção de ofender pessoas pela cor de pele, gênero, sexualidade ou religião. Uma pesquisa revela que 81% das vítimas de discursos racistas no Facebook são mulheres negras na faixa etária de 20 a 35 anos. 

O perfil majoritário das pessoas que se engajam na prática de construção e disseminação dos discursos preconceituosos (65,6% dos casos analisados) são homens jovens na faixa etária de 20 anos. Através de piadas depreciativas contra a mulher negra, transmitem ódio nas redes sociais, excitando outros jovens a curtirem e a compartilhar tamanha insanidade. 

Segundo o autor da pesquisa, Luiz Valério Trindade, doutorando em sociologia pela Universidade de Southampton (Inglaterra), as principais motivações para os discursos é a existência de uma forte crença sobre o pseudo-anonimato das redes sociais. Muitas vezes, essas pessoas não têm ligação direta com os ofendidos. Em 76,2% dos casos analisados, não tinham qualquer tipo de relacionamento prévio com a vítima (tanto online quanto off-line). 

Fica claro que existe uma motivação ideológica, de um racismo arraigado, em que se acredita na ideologia do branqueamento, ou seja, a crença de que a branquitude é sinônimo de modernidade, beleza, civilidade e progresso, enquanto que a negritude seria exatamente o oposto. 
 

Deixe sua opinião sobre essa matéria:

Limite de caracteres (0 / 250)
SOBRE

Sindicato dos Bancários do Maranhão - SEEB/MA
Rua do Sol, 413/417, Centro – São Luís (MA)
E-mail: comunicacao@bancariosma.org.br
Telefones: (98) 3311-3500 / 3311-3516
CNPJ: 06.299.549/0001-05
CEP: 65020-590

MENU RÁPIDO

© SEEB-MA. Sindicato dos Bancários do Maranhão. Gestão Sindicato em Ação: a luta continua!