Fale conosco pelo WhatsApp Siga-nos no Facebook Siga-nos no Instagram Siga-nos no Twitter Siga-nos no Youtube

DESTAQUE / FUNDOS DE PENSÃO

Imprimir Notícia

Resolução da CGPAR ataca aposentadoria dos bancários

Resolução 25 da CGPAR visa a precarizar os fundos de pensão das empresas estatais.

26/12/2018 às 14:13
Ascom/SEEB-MA
A+
A-

Clique na foto para ampliá-la

O Governo Temer lançou mais um ataque aos direitos dos trabalhadores das estatais federais. Trata-se da Resolução 25 da CGPAR, publicada no dia 7 de dezembro, com o objetivo de precarizar os fundos de pensão das empresas públicas.

Se aprovada pelo Conselho Deliberativo da FUNCEF, por exemplo, a medida reduzirá a aposentadoria dos bancários da Caixa, diminuirá o patrocínio do banco relativo ao fundo de pensão, desvinculará o reajuste dos aposentados daquele concedido aos bancários da ativa, dentre outras mudanças prejudiciais aos trabalhadores.

Vale ressaltar que a Resolução 25 foi lançada menos de um ano depois das Resoluções 22 e 23 da CGPAR, por meio das quais o Governo pretende reduzir o investimento na assistência à saúde dos empregados das estatais, tornando planos de saúde, como a Cassi e o Saúde Caixa, mais caros e excludentes, com a proibição de dependentes, aumento da contribuição dos bancários, exclusão de aposentados, tratamento médico-hospitalar somente por reembolso, dentre outros ataques.

Diante disso, o SEEB-MA conclama os bancários, sindicatos e associações a se engajarem na luta para que essas medidas nefastas do Governo Temer não sejam implantadas, em respeito à saúde e à aposentadoria dos trabalhadores das estatais. Por nenhum direito a menos, o Sindicato está em ação: a luta continua! 

Deixe sua opinião sobre essa matéria:

Limite de caracteres (0 / 250)
SOBRE

Sindicato dos Bancários do Maranhão - SEEB/MA
Rua do Sol, 413/417, Centro – São Luís (MA)
E-mail: comunicacao@bancariosma.org.br
Telefones: (98) 3311-3500 / 3311-3516
CNPJ: 06.299.549/0001-05
CEP: 65020-590

MENU RÁPIDO

© SEEB-MA. Sindicato dos Bancários do Maranhão. Gestão Sindicato em Ação: a luta continua!