Fale conosco pelo WhatsApp Siga-nos no Facebook Siga-nos no Instagram Siga-nos no Twitter Siga-nos no Youtube

DESTAQUE / TAXA NEGOCIAL

Imprimir Notícia

SEEB-MA realiza devolução da taxa negocial; Caixa atrasa repasse

O Sindicato informa que a Caixa ainda não repassou os valores para a conta do Sindicato.

28/10/2020 às 11:02
Ascom/SEEB-MA
A+
A-

Clique na foto para ampliá-la

O SEEB-MA informa que já iniciou a devolução da taxa negocial aos bancários do Banco do Brasil, do BNB, do Bradesco e do Itaú. Por outro lado, os empregados da Caixa e do Santander terão que aguardar um pouco mais para serem ressarcidos.

Isso porque a CEF ainda não repassou os valores descontados para a conta do Sindicato, o que impede a devolução da taxa aos associados.

“É inadmissível essa demora da Caixa, tendo em vista que o desconto foi realizado no mês passado e, até o momento, apesar das cobranças da Diretoria do SEEB-MA, o banco não realizou o depósito” – criticou o presidente do Sindicato, Eloy Natan.

Já o Santander depositou os valores, mas ainda não enviou os relatórios discriminando quanto deve ser devolvido para cada bancário.

“Esperamos que a Caixa e o Santander agilizem esse processo de modo que a taxa negocial seja devolvida o quanto antes à categoria. Vale ressaltar que o SEEB-MA é contra essa taxa, que foi instituída em conjunto pela Fenaban e pelo Comando Nacional dos Bancários, a fim de substituir o imposto sindical com o intuito de manter as benesses de sindicatos, centrais e confederações pelegas à custa dos direitos da categoria nas Campanhas Salariais” – finalizou Eloy.

Bancário (a): para ser reembolsado, preencha e assine esse formulário e o envie para o e-mail taxanegocial@bancariosma.org.br.

MATÉRIAS RELACIONADAS
SOBRE

Sindicato dos Bancários do Maranhão - SEEB/MA
Rua do Sol, 413/417, Centro – São Luís (MA)
E-mail: comunicacao@bancariosma.org.br
Telefones: (98) 3311-3500 / 3311-3516
CNPJ: 06.299.549/0001-05
CEP: 65020-590

MENU RÁPIDO

© SEEB-MA. Sindicato dos Bancários do Maranhão. Gestão Sindicato em Ação: a luta continua!