Fale conosco pelo WhatsApp Siga-nos no Facebook Siga-nos no Instagram Siga-nos no Twitter Siga-nos no Youtube

PLANTÃO / CAMPANHA SALARIAL

Imprimir Notícia

Fenaban sinaliza que aceita negociar teletrabalho e inserir cláusulas na Convenção Coletiva da categoria

28/07/2022 às 08:38
ASCOM/SEEB-MA
A+
A-

Durante a quarta negociação realizada na terça-feira (26) com o movimento sindical, a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) sinalizou que aceita negociar as propostas dos bancários para definir a redação das cláusulas específicas sobre teletrabalho a serem inseridas na Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) da categoria.

A representação dos bancos afirmou que é preciso analisar as redações propostas pelos trabalhadores para evitar que haja insegurança jurídica nos pontos que forem clausulados.

Dentre as reivindicações sobre teletrabalho, estão o fornecimento de equipamentos e móveis ergonômicos, incluindo a manutenção dos mesmos; a quantidade de trabalho compatível com a jornada; a responsabilidade do empregador é responsável pelas condições de saúde e segurança no ambiente de trabalho, independentemente do local; a igualdade de remuneração e de direitos independente da modalidade de trabalho realizada, seja presencial, ou remota, assim como as metas estipuladas.

Sobre os possíveis casos de violência doméstica, os bancos acataram que as trabalhadoras que forem vítimas terão direito de escolher entre trabalhar presencialmente ou em home office. Também foi aceita a proposta de criação de um grupo de trabalho (GT) bipartite específico para promover reajustes e revisão nas cláusulas visando a melhoria das mesmas.

Qualificação e requalificação profissional

A discussão sobre qualificação e requalificação profissional também entrou na pauta de negociação. Foi solicitado que os bancos garantam tempo para que as formações sejam realizadas dentro da jornada e que esta possibilidade perdure durante toda a carreira do trabalhador na instituição.

Indenização adicional para demitidos sem justa causa

Outro ponto levantado durante a negociação foi a necessidade dos bancos serem penalizados caso demitam sem justa causa. O movimento sindical pediu “garantias contra dispensa imotivada”, com indenização adicional no valor equivalente a três vezes a maior remuneração do empregado a cada cinco anos trabalhados.

Na categoria bancária, houve uma redução de 77 mil postos de trabalho entre 2013 e 2021. Nos últimos cinco anos entre (2016 a 2021), a redução foi de 57.175 postos de trabalho.

Finalizando as negociações do dia, o movimento sindical reivindicou o retorno das homologações das rescisões contratuais nos sindicatos.

Próximos temas

Nesta quinta-feira, dia 28, haverá mesa de negociação sobre Cláusulas Sociais e Segurança Bancária. Já no dia 1º de agosto, o tema será: Saúde e Condições de Trabalho; e nos dias 3 e 11, Cláusulas Econômicas. 



****Fonte: Site SEEB BAURU

SAÚDE - CAT
SOBRE

Sindicato dos Bancários do Maranhão - SEEB/MA
Rua do Sol, 413/417, Centro – São Luís (MA)
E-mail: comunicacao@bancariosma.org.br
Telefones: (98) 3311-3500 / 3311-3513
Jurídico: (98) 98477-5789 / 3311-3516
Secretaria Geral: (98) 98477-8001
CNPJ: 06.299.549/0001-05
CEP: 65020-590

MENU RÁPIDO

© SEEB-MA. Sindicato dos Bancários do Maranhão. Gestão Trabalho, Resistência e Luta: por nenhum direito a menos!